sábado, 5 de janeiro de 2013

Fazer o bem sem olhar a quem

Olá!

Está sentindo um cheirinho de ano novo?


Agora temos um novo horizonte de 12 meses pela frente. Muito bom isso, né?  É como abrir um caderno novinho e começar a fazer as anotações. Lembra quando você era criança e, na escola, abria o caderno no primeiro dia de aula? Momento mágico, não é mesmo?
Então, é hora de traçar as metas e os caminhos pelos quais desejamos percorrer em 2013, 2014, 2015 ...
A gente pode fazer tanta coisa boa!
Não sou do tipo de pessoa que gosta de sair por aí espalhando aos quatro cantos do mundo que faz "isso" e acontece "aquilo". Entretanto, acredito que boas ideias e ações para o bem podem (e devem!) ser divulgadas, no intuito de sensibilizar outras pessoas e assim formar uma grande corrente do bem, onde cada novo elo adicionado à corrente fortalece-a ainda mais.
Gosto muito de uma frase que diz assim ...



"Faça os seus dias valerem as lembranças" - Bill Milton.

Pois bem, nesses meus poucos anos de estrada, posso garantir que já consegui muitos bons motivos para lembrar... (digo "poucos" porque acredito que nem cheguei à metade do caminho ainda! hahahaha)

Não quero "chover no molhado", mas, com toda sinceridade, ajudar ao próximo é um ato de amor, além de ser um grande presente para quem recebe e um presente maior ainda para quem ajuda.

Em dezembro passado, estava toda empolgada para participar novamente da Campanha do Papai Noel Solidário dos Correios, mas, dessa vez, não deu certo. Fui até a agência central dos Correios na intenção de pegar algumas cartinhas, mas como era sábado, a agência estava fechada. Como assim, fechada?!! O comércio inteiro funcionando a todo vapor, lojas  abrindo aos domingos e às vésperas do Natal os Correios não abrem numa manhã de sábado? Tem algo errado nisso!
A parte boa desse episódio foi a longa caminhada que fiz até lá e tive que fazer o percurso de volta (da Ag. Guararapes até a Rua de Santa Rita). Ponto para minha saúde! A parte ruim: ganhei bochechas bem rosadas, pior, sem protetor solar, pois o sol  estava pra lá de escaldante! hahahaha 

Bem, apesar desses contratempos, não desisti ...
Aí surgiu a oportunidade de participar de uma campanha na empresa em que trabalho: uma Árvore de Natal Solidária, em benefício de quase 200 crianças carentes, as quais foram cadastradas no Centro Educacional Social e Cultural do bairro de Coqueiral em Jaboatão dos Guararapes. Na árvore, cada criança foi representada por uma bolinha, contendo foto, nome, idade e tamanho de roupas e sapatos (para facilitar a compra dos presentes).

Para Graziele
Para Emerson
Escolhi duas crianças para presentear: Graziele Yasmin (6 anos) e Emerson Barros (5 anos). Todos os presentes doados pelos funcionários foram levados para as crianças no dia da festinha de encerramento do ano letivo, através comissão organizadora da empresa. Caprichei na escolha dos presentes e fiz questão de escrever para eles uma mensagem de Natal. Imagino que eles tenham gostado...
Nesse link, tem um pouquinho do que foi esse momento. Achei muito legal! Sorrisos assim não têm preço, dá só uma olhada!



Lembro que eu ainda era estudante de Psicologia, quando participei de uma atividade extra-classe. Em grupos, fizemos visitas ao Abrigo Cristo Redentor, localizado no bairro de Cavaleiro em Jaboatão e que abriga mais de cem idosos. Aquelas tardes em que visitamos os velhinhos não serviram apenas para ilustrar os ensinamentos adquiridos em sala de aula sobre a chamada "terceira idade". Foram verdadeiras lições de humanidade e solidariedade. Conversar com aqueles idosos, que na maioria das vezes foram abandonados pelos familiares, foi o mesmo que presenteá-los com caixas e mais caixas de carinho, atenção e afeto, adquiridos na melhor rede de lojas do mundo: Lojas da Amizade. Você conhece?

A princípio, eles nos recebiam um pouco tímidos, mas bastava alguma brincadeira, carinho ou  elogio para que eles começassem a contar suas histórias, muito amargas em conteúdo, porém muito ricas em detalhes e sabedoria. Um excelente exercício para a memória deles, um aprendizado para nossas vidas. Relembrar episódios tristes, abria feridas ainda não totalmente cicatrizadas, e por isso, não era raro observar a emoção se transformando em lágrimas a descer pelos rostos enrugados e marcados por uma vida difícil. Entretanto, no desenrolar da conversa, procurávamos animar aquelas "pessoinhas" adoráveis e com um simples gracejo, conseguíamos arrancar gargalhadas inocentes e despretensiosas. Que maravilha reabrir as gavetinhas do humor e ver que lá ainda havia muitas razões para sorrir.

Algum tempo depois, meu esposo sofreu um assalto no portão de casa. Os ladrões levaram o carro recém-adquirido por nós. Naquele momento, um misto de susto, dor e agradecimento. Susto, por imaginar que poderia ter acontecido uma tragédia; dor, por termos perdido o carro (que nem tinha seguro ainda!), e agradecimento a Deus, porque meu esposo e filho de 3 anos estavam salvos. Naquela hora, em oração, agradeci a Deus pela vida deles e pedi que tivéssemos a chance de recuperar o bem que tínhamos acabado de adquirir. Dois dias depois, o meu pedido foi atendido, e o veículo foi encontrado numa favela, praticamente intacto. Foi uma grande bênção!
Resolvemos retribuir a graça alcançada ajudando a outras pessoas.
Faltava ainda um ano para concluir o pagamento do financiamento do veículo, então decidimos que a cada parcela quitada, deveríamos doar alimentos aos idosos do Abrigo Cristo Redentor. E assim fizemos!

Aprendi que:
... a melhor forma de agradecer uma graça alcançada é repassar o bem adiante.



Nos anos em que trabalhei no Banco Ford, pude aprimorar a rede de solidariedade. Com um grupo de amigos que compartilhavam a mesma ideia, fizemos muitas campanhas para ajudar o Lar de Maria., localizado em Prazeres, Jaboatão dos Guararapes.
O Lar de Maria é uma instituição que abriga  em torno de 50 crianças carentes, normalmente vítimas de maus tratos ou desajustes familiares. Lá encontramos Dona Salete, a responsável pelo abrigo, uma mãezona, que acolhe essas crianças como seus filhos.


No período de 1998, 1999, o Lar de Maria passava por momentos críticos, principalmente porque as instalações estavam bastante precárias e havia muitas infiltrações no período chuvoso.

Na empresa, começamos a arrecadar doações em forma de vales-refeição, que ao final de cada mês eram revertidos em mantimentos e material de limpeza e higiene para serem levados ao abrigo.

Fazer as compras e entrega das doações era um grande prazer, uma grande festa. Baseados nas necessidades do orfanato, mensalmente fazíamos uma lista do que iríamos comprar e íamos ao supermercado.
Interessante é que, além dos itens da nossa lista, sempre queríamos comprar guloseimas para as crianças, tipo: biscoitos, sorvete, salsicha, refrigerante, chocolate, bombons, etc. Além disso, sempre levávamos fraldas, muitas fraldas, chupetas, mamadeiras, bolas e bonecas.





Quase sempre conseguíamos preparar umas surpresinhas ...



Preparamos festinhas inesquecíveis de Páscoa, Dia da Criança e Natal.
As crianças receberam kits com presentes e brinquedos além de um delicioso lanche, com direito a guloseimas, torta de chocolate e refrigerante. A cada novo evento, conseguíamos melhorar as doações, pois cada vez mais funcionários se engajavam nas campanhas e juntos fazíamos as coisas acontecerem. É interessante lembrar que alguns colegas estavam habituados a colaborar à distância, porque residiam em outras localidades ou porque estavam sempre viajando, porém, no dia em que tiveram a oportunidade de fazer a visita ao Lar de Maria e viram de pertinho todas aquelas crianças, querendo um carinho, um abraço, passaram a perceber de uma forma bem diferente, passaram a se interessar mais, passaram a ajudar mais. Legal isso, não é?
Tive oportunidade até de levar um dos meus filhos a algumas dessas visitas, pois acho importante passar a eles essas lições de solidariedade.

Páscoa 2001


Dia da Criança 2001

Natal 2001




Essa é a mágica de ação solidária feita com amor! 




Tudo isso me fez lembrar das muitas histórias de vida contadas no filme Patch Adams, você lembra?
Olhe aqui um trechinho para relembrar:
Não tem jeito: eu me emociono sempre que assisto!



Não poderia deixar de citar também as emoções que vivi durante algumas visitas que fiz ao Lar do Nenen, Madalena, Recife.
Quando fiz parte da equipe da SGS Filial Recife, coordenei algumas campanhas para arrecadar brinquedos, roupas e alimentos, para levar ao Lar do Nenen (e claro, não sonhei esse sonho sozinha!) Tive o apoio maravilhoso de todos os colegas, que não mediram esforços para que fizéssemos uma linda campanha.
Nessas visitas, as crianças sempre correm pra nos abraçar e fazem aquela folia com os presentes. Numa dessas visitas, conheci uma linda garotinha, chamada Radija. Ela tinha uns 4 anos, era franzina, cabelos castanhos  e bem lisinhos, muito carinhosa. Assim que me viu, ela correu pra me abraçar, grudou no meu pescoço. Difícil mesmo foi a hora de ir embora, porque ela não queria me deixar ir. Impossível não se emocionar!
Na verdade, a vontade que eu tive foi de trazê-la pra casa comigo. Ao chegar em casa falei aos meus filhos sobre ela e eles também se sensibilizaram com a história, tanto que, até hoje, quando falamos em adotar uma menininha, o nome Radija vem à tona.  Fico agora imaginando que ela já deve estar uma mocinha, mas será que conseguiu encontrar uma nova  família? Peço a Deus que ela esteja bem, esse é o meu desejo!
Ainda na SGS fizemos campanhas para ajudar uma Creche Dona Lia, em Santo Amaro, Recife. Uma instituição bastante necessitada. Mais uma vez, unimos forças e fizemos uma linda campanha. Foi bonito de ver! Colegas que nunca tinham participado de ações solidárias rapidamente aderiram à ideia e sentiram-se gratificados ao receber o sorriso de agradecimento das crianças.

Na páscoa de 2012, despretensiosamente, sugeri aos colegas, lá no departamento em que trabalho, que fizéssemos uma cesta de páscoa com guloseimas. Uma ideia simples: cada pessoa levaria um ou mais itens para compor a cesta e depois doaríamos a crianças carentes. Em poucos dias as doações foram crescendo, crescendo e ao final juntamos várias caixas de guloseimas, que devidamente decoradas, transformaram-se em lindas Cestas de Páscoa, que foram doadas a Creche Lar das Crianças, Água Fria, Recife. Foi uma visita incrível! Um lugar muito organizado e de muita paz, onde as crianças passam o dia inteirinho e desenvolvem várias atividades, além de serem muito bem cuidadas e alimentadas. Dá gosto de ver o trabalho desenvolvido pelos voluntários e funcionários da creche. As cestas chegaram em ótima hora, pois no dia seguinte seria a festinha de Páscoa deles. 
Ponto para o bem, de novo!

Bem, já percorri várias gavetinhas de lembranças e já deu pra notar que a gente pode ajudar em qualquer época do ano, não é?

Que tal reservar algumas páginas no seu novo caderninho de 2013 para continuar botando em prática o espírito de solidariedade que esteve tão presente em dezembro passado?

Tenho certeza que você encontrará o jeito certo de ajudar, quer seja doando alimentos, água, agasalhos ou até mesmo um pouco do seu tempo, do seu carinho. Podemos até pensar numa campanha para doação de água  e alimentos para famílias do sertão, que estão passando por momentos difíceis.

Como eu já  disse, é muito bom fazer parte de um time que joga junto, porque o sonho de UM torna-se rapidamente o sonho de TODOS, e aí... pimba! vira realidade!
Não vou citar nomes, porque posso correr o risco de esquecer alguém, mas quero aqui homenagear e agradecer de coração a TODOS os colegas e amigos que abraçaram a causa da solidariedade junto comigo.

Foram anos e anos de incrível adesão e o resultado não poderia ser diferente: campanhas belíssimas, como vocês podem ver nas fotos que estão aqui no blog.
Mas, isso não termina aqui! De jeito nenhum! Tenho certeza que faremos muitas outras coisas juntos.

A você, desejo um ano novo e maravilhoso, 

na esperança de que possamos viver muitos bons momentos, 

realizar muitos sonhos ( nossos e de outras pessoas) 

e assim acumularmos boas lembranças para o futuro!

A você, uma doce canção, para esse doce momento. Vamos ouvir?



Deixo aqui os links/endereços dessas instituições, caso você queira saber mais um pouquinho sobre elas:



Um grande abraço!

Dica para publicar um comentário:

Algumas pessoas têm me perguntado o que é preciso fazer para escrever e publicar um comentário aqui no blog. Os caminhos mais utilizados são:

  • a) escolher se identificar através do Google (se você tiver cadastro no gmail) e digitar sua mensagem no local indicado,  ou
  • b) escolher a opção "anônimo", e aí, você escreve seu recado normalmente e, no final você escreve seu nome, para que eu saiba quem escreveu (pois  nem sembre minha bola de cristal tá funcionando ...kkkk)

Observe que você vai clicar em enviar/publicar, mas a mensagem não vai ser publicada de imediato. Ela ficará suspensa (numa espécie de fila), aguardando até que eu veja e libere a publicação. Ok?

Se você não quer escrever a mensagem, mas deseja registrar sua opinião sobre o texto, utilize a enquete rápida  CURTI e NÂO CURTI, apenas marcando um X na opção desejada, Fica logo aqui abaixo, ok?

Ah! Só mais uma coisa: no final da publicação você vai ver uns ícones pequenos do Twitter, Facebook, G+, Gmail, etc. Se você gostou do texto e quiser compartilhar  através de um desses canais, é só clicar nesses ícones. Dessa forma, facilmente você vai socializar com seus amigos os conteúdos vistos e apreciados aqui no blog. Não é legal?




18 comentários:

  1. É isso mesmo Ildete, devemos ajudar ao próximo sempre, na certeza que quem pratica o bem colhe o bem!! bjs e sucesso
    Newminha Cynthia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, amiga! Esse plantio só pode dar bons frutos, sempre! bjs

      Excluir
  2. Com certeza Ildete,ajudar ao próximo alegra a alma e nos faz muito bem!!BJS

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ajudar ao próximo é um caminho que nos leva diretamente a Deus e por isso nos traz essa alegria que você mencionou. Obrigada pelo seu comentário. Abraços.

      Excluir
  3. Adorei relembrar essas lições de vida, na ajuda ao próximo e na busca de tentar levar um pouquinho de felicidade àqueles que passam por momentos tão difíceis. E no trabalho de formiguinha, cada um ajuda um pouco! Parabéns por esse trabalho de doação!! Beijos!
    Sulamita

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso mesmo Sula! É um trabalho de formiguinha, que precisa de adesão, de sensibilização, de dedicação e muita persistência para ser levado adiante, mas, sem dúvida, traz um bem enorme. Obrigada pelo apoio de todos os momentos! Beijo pra vc!

      Excluir
  4. Parabéns à todos os voluntários e parabéns a ti Ildete pela iniciativa! Podem todos ter certeza, Deus devolverá em dobro.
    David.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, David! Grande abraço pra você!

      Excluir
  5. Tia, fizemos a mesma coisa aqui no Palato! foi ótimo ver o rostinho das crianças e dar o que elas mais precisavam: carinho!!!
    Carol

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso, Carolinda! A gente vai plantando aqui e ali e o resultado acontece. Que bom saber que você faz parte dessa Corrente do Bem! Parabéns ao time do Palato e que venham muitos outros! Beijos pra você!

      Excluir
  6. Nem sabia que estaria de férias.........já saudosa!!!!!!!!!!! Grandes iniciativas, bruxinha! Realmente, não tem preço....usando um pequeno trecho de uma letra de música de Chico Buarque: "MIREM-SE NO EXEMPLO" de Zeca Pagodinho, também....quanta solidariedade, quanto carinho.....bjos, ótimas férias....Regina

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Férias para algumas atividades... mas a bruxinha continua trabalhando! kkkk Bem lembrado, Regina! Zeca Pagodinho deu uma grande demonstração de solidariedade recentemente, dando uma força ao pessoal atingido pelas chuvas no Rio de Janeiro. Só queria reforçar que a ajuda é sempre bem-vinda, não importando o "tamanho ou a proporção". Pessoas que (como ele) têm a condição de ajudar em larga escala, ótimo! Que façam mesmo! Porém, quem não tem toda essa capacidade, que não se deixe abater por isso. Ajude com o que for possível, qualquer coisa. Como formiguinhas, também conseguimos grandes feitos! A você, Rê, obrigada e aquele beijo!

      Excluir
  7. Amiga amei a proposta do blog. Tenho muito para conversarmos sobre algumas experiências de trabalho voluntário que me fizeram um enorme bem. Estou orgulhosa por você.... Como sempre. Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estou curiosa para saber quem escreveu esse recadinho e assim ficar por dentro de mais dicas sobre trabalho voluntário... De qualquer forma, é sempre muito bom receber um carinho assim. Abração pra vc!

      Excluir
  8. E. R. Pires - Teresina - PI29/01/2013 20:04

    "Podemos escolher o que semear, mas, somos obrigados a colher aquilo que plantamos"
    Detinha, vejo que você continua escolhendo muito bem suas sementinhas, com certeza já está colhendo e vai colher muitos bons frutos.
    Que Deus lhe dê muita saúde e sabedoria para continuar irradiando o BEM.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na verdade, todo dia é dia de plantar e colher, e assim a gente vai construindo nosso "roçado" ao longo da vida. Plantar e colher não são atos solitários, pois além da força física e energia pessoal investida, precisamos de vários elementos, como: sementes, água, clima, preparação do solo, e um empurrãozinho generoso da mãe natureza, que faz as plantinhas germinarem e crescerem. Assim também acontece na nossa vida. Conseguimos sempre obter melhores colheitas quando resultam de um trabalho conjunto, não é mesmo? Então, que assim seja! Agradeço a Deus pelo que vivi até aqui e que eu possa fazer mais daqui pra frente!
      Abração, Pires!

      Excluir
  9. Oi Ildete parabéns pelo blog e por ajudar tantas crianças ,quando vejo pessoas como você com tanta vontade em ajudar ,meu coração pula de alegria . Que Deus te abençoe sempre

    voutandoasermenina.blogsport.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amém, Dercilia! Obrigada pelas amáveis palavras. Volte sempre que quiser! Abraços

      Excluir

O pensamento ganha novos contornos quando compartilhado. Portanto, registre aqui seu comentário. Juntos faremos surgir novas ideias.
Fique tranquilo, que seu comentário será publicado em breve, tão logo seja por mim visualizado.

Obrigada pela visita e volte sempre!