sábado, 14 de janeiro de 2017

De mãos dadas

É bem assim que eles surgem na minha vida: de mãos dadas, um puxando o outro.
Quem?
Os livros.
Sempre que começo a ler um livro novo ou ainda inédito para mim, pode ter certeza que ele não está sozinho. Normalmente traz consigo uma fila de outros tantos, que podem ser do mesmo autor, ou de autores diferentes, que abordam assuntos similares, e assim, um vai chamando o outro...


segunda-feira, 3 de outubro de 2016

Presentear-te

Dia desses me peguei pensando sobre como é complexo o ato de presentear.
Ofertar algo a alguém como sinal de apreço, consideração, agradecimento ou retribuição.
Parece simples, não é? Mas envolve tanta coisa ... 
Se você está pensando que presentear é somente dar uma passadinha no shopping, escolher qualquer coisa, colocar numa caixa com laçarote de fita e ...

domingo, 22 de maio de 2016

Ao entardecer, mais amor, mais vida!


A tardinha vem chegando ...
Quando a vida vai dando sinais de entardecer, a gente aprende a ver novas cores no céu das nossas relações de afeto, especialmente no que diz respeito aos nossos pais.

Durante a infância e adolescência, estive acostumada a receber todo amor e carinho vindo dos meus pais e irmãos (claro!) em generosas e abundantes porções.
Nada de economia, zero de racionamento!


sábado, 16 de janeiro de 2016

Quando a sua dor também é minha


Você já parou pra pensar quantas vezes somos contagiados pelas emoções que não são exatamente nossas, que têm origem fora de nós, mas que nos tomam inteiramente?
Imagino que você deve estar pensando: se a gente convive com alguém, está ali do lado, não tem como não se emocionar, rir, torcer, sofrer e chorar junto. É verdade!  Quando convivemos,

terça-feira, 29 de dezembro de 2015

Tudo será como antes, Luxus!


Não pensei que voltaria a sentir esse aperto no coração outra vez.
É muito difícil ver uma pessoa doente, mesmo quando ela mesma pode dizer onde dói, o que a incomoda e assim, na medida do possível, quem está ao lado pode procurar ajuda de algum médico, para curar ou, pelo menos, tentar amenizar a dor, o incômodo, o sofrimento, oferecendo ajuda, medicando, mudando de posição, acomodando aqui e ali com travesseiros, almofadas, cobertores e carinho, muito carinho. Naturalmente, a gente se sente ...

sexta-feira, 27 de novembro de 2015

Um feitiço pra chamar de seu

Cada pessoa tem um jeitinho peculiar, uma espécie de marca registrada, que carrega para onde quer que vá e por mais que tente disfarçar ou camuflar, essa marca vai aparecer.
Somos a soma de vários elementos, várias características, traços herdados, outros adquiridos socialmente, uns mais acentuados, outros mais quietinhos, porém...





domingo, 27 de setembro de 2015

Dos limões que a vida nos dá


Não é possível ver tanta notícia ruim e fechar os olhos e ouvidos como se tudo isso fosse o normal, porque normal é o que não é mesmo!!! Tem notícia tão estarrecedora que é até difícil de acreditar.À medida que vou lendo o noticiário, vou me arrepiando e vai me dando um embrulho no estômago. Dificilmente consigo ler até o final. Se for na TV, fico seriamente tentada a mudar de canal. O pior é que ...